Literatura Brasileira.net

O Alienista - Machado de Assis

01. "Ao longo da narrativa, Simão Bacamarte persegue incessantemente um objetivo. Qual é este objetivo?"
Conhecer as fronteiras entre a razão e a loucura. Na realidade, ele pretendia buscar a glória, através de um estudo da patologia cerebral.
Obs.: através de Bacamarte, Machado de Assis critica os cientistas da época, que, para ele, não tinham os conhecimentos suficientes e necessários. Esse conhecimento era bazófia (da boca para fora).
 
02. "O que significa a expressão "casa de Orates" no texto? A quem deseja servir Simão Bacamarte quando constrói a "Casa Verde" em Itaguaí?"
"Casa de Loucos". E, aparentemente, ele deseja servir à ciência. Porém, por trás dos atos aparentemente bons, surpreende-se a intenção verdadeira de Bacamarte: atingir a glória e ser a pessoa mais importante de Itaguaí. É Machado desmascarando a hipocrisia humana.

03. "A princípio, a inauguração do sanatório é comemorada pela população. Entretanto, as pessoas logo mudam de conduta e se revoltam contra Simão Bacamarte. Por que?"
A aprovação cessa quando Simão Bacamarte recolhe, na Casa Verde, pessoas em cuja loucura a população não acredita. Para Simão Bacamarte, o homem é considerado um caso que deve ser analisado cientificamente.
Obs.: Machado de Assis critica a postura cientificista que não vê o ser humano na sua integridade corpo X alma.

04. Quais as principais teorias de Simão Bacamarte sobre a loucura (veja capítulos IV, XI, XII)?
Teoria1: são loucos aqueles que apresentarem um comportamento anormal de acordo com o conhecimento da maioria.
Teoria 2: ampliou o território da loucura: "A razão é o perfeito equilíbrio de todas as faculdades, fora daí, insânia, insânia e só insânia."
Teoria 3: os loucos agora são os leais, os justos, os honestos e imparciais. Dizia que se devia admitir como normal o desequilíbrio das faculdades e como patológico, o seu equilíbrio.
Teoria 4: o único ser perfeito de Itaguaí era o próprio Simão Bacamarte. Logo, somente ele deveria ir para a Casa Verde.

05. Comente:

A. O papel da Câmara, em especial dos vereadores Galvão e Freitas.
Facilitar verbas para realização do projeto de Simão Bacamarte. Galvão não concorda com Freitas. Freitas achava que os vereadores não deveriam ser recolhidos às Casa Verde.

B. O papel do barbeiro Porfírio - É correto afirmar dele: "O poder corrompe"?
Porfírio, ao tomar poder em Itaguaí, procura o apoio de Simão Bacamarte, mostrando que, mesmo sendo representante do povo, os políticos fazem conchavos para manterem-se no poder.

06. A narrativa se desenvolve em 1a. ou 3a. pessoa?
O narrador é de 3a. pessoa, portanto, onisciente.

07. Como se posiciona o narrador diante dos fatos? É um narrador onisciente? Tem uma intencionalidade crítica?
A intenção do narrador é a análise do comportamento humano: vai além das aparências e procura atingir os motivos essenciais da conduta humana, descobrindo, no homem, o egoísmo e a vaidade. A intencionalidade crítica do narrador não se reflete somente ao ser humano de forma geral. Ele critica, também, a postura do cientista e do extremo cientificismo do final do século XIX. Conseqüentemente, o narrador termina por criticar a Escola Naturalista.

08. O desenvolvimento dos fatos (decurso temporal) tem uma seqüência cronológica ou o narrador apela para o flash back?
Percebe-se que toda a história se passa no passado, havendo o uso do flash back: "As crônicas da Vila de Itaguaí dizem que, em tempos remotos, vivera ali um certo médico: o Dr. Sr. Bacamarte.

09. Comprove com o conto:
 
A. Aspectos de crítica sócio-política:
Na figura do Porfírio, analisa-se o político sempre buscando vantagens pessoais. No povo da cidade de Itaguaí, percebe-se a submissão, a fácil manipulação, bastando, para isso, conhecimento ou liderança.

B. Humor amargo de Machado de Assis - visão irônica e amarga que enfatiza aspectos negativos denunciadores da frustração humana:
O autor utiliza o humor para criticar a hipocrisia humana, provocada por um sistema social regido pela falta de valores. O homem, para Machado, é acima de tudo, ganancioso e movido pela intenção de poder.

10. Comente a afirmação: "Cimão Bacamarte aparece como símbolo de um saber duvidoso, pois não se revela senão em estado de pânico em que põe o universo, quando ele procura determinar uma norma geral de conduta para o comportamento humano, igualando, rasteiramente, todos os indivíduos". "É a deformação do "cientista" que toma como verdade absoluta os pressupostos da ciência e comete, em seu nome, equívocos sucessivos sem dar pelo absurdo de suas pretensões".
Machado de Assis chama a atenção para a relatividade da ciência. Observe-se que, a cada teoria que ele cria, ele pensa estar diante de uma verdade absoluta para, em seguida, perceber que isso não é verdade.

11. Comente: "Em "O Alienista", Machado de Assis revela uma visão satírica e irônica da mentalidade cientificista que marca o século XIX - O Naturalismo"
(reveja módulo I, p. 31, questão formulada pela UFBA)
O Realismo aproveita, também, nos seus romances, algumas características filosófico-científicas da época. Porém, condena os excessos do Naturalismo.

Pesquisar

Usuários On-line

Temos 7 visitantes e Nenhum membro online